Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

A diferença entre Fotogrametria Aérea e Terrestre e suas utilidades

A diferença entre Fotogrametria Aérea e Terrestre e suas utilidades

Como comentamos em posts anteriores do blog, a fotogrametria é a arte, ciência e tecnologia responsável por obter informações confiáveis sobre objetos físicos e o meio ambiente.

O processo, hoje em dia, é bem mais simples que antigamente e pode ser feito através de gravação, mediação, interpretação de imagens fotográficas e padrões de energia eletromagnética, assim como outros fenômenos, como definem Wolf e Dewitt (2000) e McGlone (2004).

A fotogrametria é, na verdade, tão antiga como a própria fotografia, e durante quase dois séculos de introdução e aprimoramento, deixou de ser só um aparato analógico. Hoje, é um mecanismo de alta precisão que baseia a análise de dados em algoritmos matemáticos, solucionados por computador.

O método emprega inclusive imagens e outros arquivos digitais sem qualquer necessidade de hardwares opto-mecânicos. É importante notar, no entanto, que existem dois tipos distintos de fotogrametria, que auxiliam profissionais de meio ambiente em situações distintas!

Elas são a fotogrametria aérea e a fotogrametria terrestre. Para saber a diferença entre as duas e suas respectivas utilidades, confira abaixo:

 

Fotogrametria aérea

Este tipo é usado para capturar imagens de um objeto em voo. Eles podem ser tanto aviões como helicóperos, drones, balões, dirigíveis etc. A fotogrametria aérea é uma grande aliada dos profissionais da cartografia, em especial quando eles necessitam criar mapas topográficos.

Mas sua utilidade não termina aí! Ela vem mostrando seu valor também na arqueologia, em filmagens cinematográficas (é só lembrar dos shots à distância e de landscape de seus filmes favoritos!), estudos ambientais e projetos artísticos.

Um exemplo claro do uso da fotogrametria aérea é o mapeamento com drone do sítio Angkor Borei, no Cambodia. O processo foi feito entre 1995 e 1996 e, neste caso, arqueologistas conseguiram identificar 112 elementos aquáticos, incluindo reservatórios de água, piscinas construídas artificialmente e poços naturais.

 

Fotogrametria terrestre:

Como o próprio título entrega, este método consiste na captura de imagens e dados através de uma câmera afixada e em uma posição elevada no solo. Este método é preferido por designers, engenheiros e planejadores urbanos encarregados do monitoramento e mapeamento de pontes, sistemas de esgoto, transporte etc.

Mesmo com suas utilidades distintas, ambos os tipos de fotogrametria podem gerar dados que nos auxiliam na efetivação e continuação de qualquer projeto ambiental, assim como no monitoramento de situaçõeeos distintas.

Alguns exemplos são:

Em relação a meio ambiente e Licenciamento Ambiental

  • Diagnósticos ambientais
  • Monitoramenot ambiental
  • Desastres/emergências ambientais
  • Fiscalização ambiental

Em relação a agricultura de precisão/Florestal

  • Detecção de falhas de plantio
  • Detecção de pragas
  • Monitoramento de crescimento
  • Extrações de índices (NDVI e IV)

Em relação a engenharia e mineração

  • Topografia
  • Monitoramento de obras
  • Extração de cortes e aterros
  • Extração de minério e estéril

Em relação a áreas urbanas

  • Estudo de viabilidade de projetos de loteamentos
  • Cadastro multifinalitário
  • Planejamento urbano

Em 2019, é impossível imaginar um mundo sem drones e sua gama infinita de possibilidades! Para ficar por dentro das novidades no assunto, e não perder nenhum artigo sobre mapeamento com drones e aerofotogrametria, continue acompanhando-nos aqui no blog e em nossas redes sociais.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit