Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

A partir de 2019, poluição do meio ambiente no Canadá será taxada

A partir de 2019, poluição do meio ambiente no Canadá será taxada

Semana passada, o Primeiro Ministro Canadense Justin Trudeu anunciou, sob proteção da Taxação sobre Gases Poluentes do Efeito Estufa, que o Canadá implementará uma taxção para emissão de carbono em 2019.

As 'multas' começarão em $20 dólares canadenses por tonelada em 2019, com acréscimo de $10 dólares por ano até o atingimento de $50 dólares, ao total, em 2022. A taxa permanecerá neste valor a não ser que a legislação seja revisada.

Algumas indústrias canadenses podem assustar-se com o preço, mas ele é até mesmo modesto, considerando que 'o custo social do carbono é mil vezes maior', e esta já é uma taxação superior àquela implementada na maioria dos países.

Ademais, tal medida não necessariamente afetará o custo social do carbono. A questão, na verdade, é se ela será suficiente para suprir as demandas de preservação ambiental do país.

O Acordo de Paris, por um lado, foi um fator predominante para a decisão política, já que há um 'grande consenso científico de que os gases do efeito estuda contribuem para as mudanças climáticas'. O documento também reitera que o Canadá já está sentindo 'na pele' os impactos destas mudanças, através de fatores como erosão de costa, descongelamento de geleiras, aumento de ondas de calor, secas e enchentes, e, no âmbito social, 'novos riscos apresentados relacionados à infraestrutura deconstruções e até mesmo segurança alimentar'.

 

Parte da Escócia começou a ser engolida pelo mar e a culpa é das mudanças climáticas

 

]O objetivo do Canadá, e sua promessa dentro do Acordo é reduzir sua poluição de carbonos em até 30% até 2030.

'A partir da próxima primavera, não será mais livre poluior o Canadá. Nós elevaremos as taxações sobre poluição em províncias que, ainda, não têm um plano para combater as mudanças (...)', compartilhou Trudeu em sua conta no Twitter.

Inúmeras províncias canadenses já implementaram - ou planejam - implementar o sistema. British Columbia, Alberta e Quebec são alguns locais que têm ele funcionando, enquanto outros como Nova Scotia, Prince Edward Island, Newfoundland e Labrador esperam inclui-lo em seus requerimentos legais em breve.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit