Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Arara-azul e 3 outras aves Brasileiras podem ter sido extintas

Arara-azul e 3 outras aves Brasileiras podem ter sido extintas

A BirdLife International, importante organização ambiental mundial, divulgou recentemente  em sua página oficial um estudo estarrecedor.

Segundo os pesquisadores do órgão, oito espécies de pássaros estão ou confirmadamente extintas, ou com alta probabilidade de terem sido extintas da natureza. Quatro das espécies citadas são, infelizmente, brasileiras.

Dentre elas, temos:

  • A ararinha-azul (Cyanopsitta spixii);
  • O limpa-folha-do-nordeste (Philydor novaesi);
  • O trepador-do-nordeste (Cichlocolaptes mazarbarnetti); e
  • O caburé-de-pernambuco (Glaucidium mooreorum) (uma coruja). 

Já a arara, que havia desaparecido de seu habitat natural em 2000 devido ao impacto da atividade humana, teve sua extinção declarada na pesquisa.

O bicho havia ganhado fama com a animação Rio, um dos grandes sucessos de bilheteria do gênero na última década, dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha (A Era do Gelo).

O longa segue a jornada de Blu, uma ararinha que vivia nos Estados Unidos sem ter consciência de ter sido capturada, até redescobrir a liberdade ao retornar ao Rio de Janeiro. Apesar da romantização na história, ela retrata fielmente o quanto a espécie é rara e estava em risco.

Com a declaração de extinção, exemplares de araras como Blu podem ser encontradas, hoje, somente com criadores.

Estima-se que existam cerca de 60 a 80 delas criadas em cativeiro.

De oito espécies analisadas, cinco são nativas do continente sul-americano, o que, para especialistas, é resultado direto das elevadas taxas de desmatamento na região.

Adicionalmente, três outras espécies foram reclassificadas como "criticamente ameaçadas", dentre elas:

  • Lorikeet Charmosyna diadema, da Nova Caledônia;
  • Abibe Vanellus macropterus; Glaucidium mooreorum; e
  • Glaucous Macaw Anodorhynchus glaucus, ave brasileira.

Para Stuart Butchart, cientista-chefe e principal autor do estudo da BirdLife, há uma tendência de aumento de extinções nos continentes devido à "perda de habitat, degradação da agricultura e extração insustentáveis."

A ararinha-azul é uma espécie de aproximadamente 57 centímetros, com plumagem em tons de azul, encontrada naturalmente na Bahia, principalmente nos municípios de Juazeiro e Curacá.

Há, igualmente, informações não averiguadas da existência dela em Pernambuco e no Piauí.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit