Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Centros de Saúde de Belo Horizonte passam a plantar Hortas

Centros de Saúde de Belo Horizonte passam a plantar Hortas

Apesar de serem pequenas em tamanho, as hortas 'terapêuticas' de Belo Horizonte têm grande peso para a comunidade local, em especial para seus centros de saúde.

Com o objetivo de instigar a integração comunitária e proporcionar mudanças nos hábitos alimentares, as hortas comunitárias das unidades básicas de saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais, são resultado da iniciativa da direção e de funcionários do Centro de Saúde Alcides Lins.

Localizado no bairro Renascença, o centro tem recebido apoio voluntário dos integrantes dos grupos de Nutrição e Diabetes, que participaram de uma oficina de plantio em espaços alternativos no último ano, conduzida pelo agrônomo Walacy da Rocha Cruz.

Cruz é técnico da gerência de Fomento à Agricultura Familiar e Urbana na Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania.

Em discussão, Walacy mencionou a importância de manter-se uma alimentação saudável.

Ele abordou, também, técnicas que devem ser aplicadas para o plantio em espaços alternativos como pneus, garrafas PET, caixotes, tubos de PVC; tudo em espaços reduzidos.

O agrônomo mencionou, ainda, como é importante abolir o uso de adubos químicos e agrotóxicos para a garantia da segurança alimentar.

O centro teve também o envolvimento de profissionais, dentre eles Valdênia Nepomuceno, nutricionista do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF), dos centros de saúde Alcides Lins e Cachoeirinha.

No primeiro, ela coordena o grupo de nutrição Passo a Passo, que conta com 15 pacientes em controle de saúde e peso. A ideia de incentivar a implementação de hortas no local, mesmo que sejam pequenas, é pauta dos encontros da administração:

'Trabalhar a terra é algo bastante prazeroso e traz inúmeros benefícios, como redução, estresse e a inclusão das hortaliças na alimentação, por isso estamos incentivando os integrantes do grupo de nutrição e os outros usuários a participarem da criação e manutenção da horta comunitária aqui no Alcides Lins e também a criarem hortas em suas próprias casas para socializarem a produção uns com os outros”, comenta  a nutricionista.

O Centro de Saúde Cachoeirinha, outro exemplo do costume de utilizar hortas em seus tratamentos, já mantém um projeto semelhante há quase dois anos.

Nesta unidade, que pode servir de inspiração para outras, inclusive para Alcides Lins, todos os espaços ociosos foram preenchidos com plantações.

A horta do Cachoeirinha ocupa uma área de aproximadamente 60 metros quadrados e, nela, há o cultivo de diversos gêneros como tomate, beterraba, alface, rúcula, cebolinha, salsa, jiló, cenoura, repolho, espinafre, quiabo, almeirão e acelga.

Além das hortaliças, há também árvores frutíferas: jabuticaba, amora, acerola, cereja, banana, goiaba, grumixama, maracujá, figo etc.

Em Cachoeirinha, a iniciativa foi do médico pediatra José Maria Fernandes, apesar de, hje, todos os alimentos cultivados já beneficiarem funcionários, usuários e demais moradores da região.

As ações contam com o suporte da gerência de Fomento à Agricultura Familiar e Urbana, parte da já mencionada Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, que tem como um de seus objetivos a promoção de sistemas agroecológicos.

 

Fonte: Prefeitura de Belo Horizonte

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit