Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Conheça o casal que construiu casa com terra, garrafas e pneus

Conheça o casal que construiu casa com terra, garrafas e pneus

Qual é a casa dos sonhos para você?

Para Martin e Zoe Freney, australianos nativos de Adelaide, um dos principais centros urbanos da Austrália, o lar ideal era minimalista e sustentável. Era, pois já é realidade!

Inspirados no Earthship, arquitetura eco-friendly que usa como base a reutilização de materiais, de forma a impactar o meio ambiente da menor forma possível, a residência construída pelo casal, com somente 70m2, surpreende tanto ecologistas como engenheiros especialziados.

Ela foi projetada, além de tudo, para gerar energia, tendo painéis solares instalados no teto, além de ser capaz de coletar água da chuva e tratar e reciclar água cinza (a residual de processos domésticos).

Desta forma, lavar roupa, louças e tomar banho não tornam-se processos que desperdiçam o bem natural.

Com relação ao banho, os Freney tiveram problemas, uma vez que a lei exige que águas cinzas sejam enviadas à fossa séptica. No entanto, eles persistiram e instalaram o sistema, mesmo que este tenha sido removido num curto intervalo de tempo por autoridades locais. Isto não os impediu, mesmo assim, de acreditar numa eventual mudança:

'Ele pode ser facilmente reinstalado se - e quando - as leis mudarem', o casal detalha, esperançoso. 'Achamos que elas irão, uma vez que a mudança climática já assola o sul da Austrália, logo o estado mais seco no continente mais seco.'

'Nós temos 12 anos para salvar o planeta', sentencia a ONU

O aquecimento da água para banho da casa é solar, e a temperatura tende a ser estável.

As baterias de energia necessárias para o funcionamento dos outros utensílios domésticos também garantem três dias de autonomia, caso não sejam ultrapassados 3 kWh diários, o que encoraja ambos a disporem da energia de forma mais consciente.

O telhado, que é repleto de painéis solares, também auxilia na regulação da entrada de ar quente no recinto.

E, é claro, permecultura também é uma preferência dos dois! A prática, que usa terra, conta com técnicas de adobe e cob, foi de suma importância para o sucesso do projeto.

Com relação às paredes, estas foram erguidas com o auxílio de 800 pneus, como Martin explica em um artigo no blog do casal. Ainda foram utilizadas, na construção, garrafas de vidro e latas: todos produtos descartados, mas devidamente higienizados.

Estes países aumentaram seus PIBs às custas do Meio Ambiente

Batizada de Earthship Ironbank, em clara homenagem ao projeto original, a casa recebeu até selo verde de Mike Reynolds, o inventor de múltiplas das técnicas adaptadas pelo casal em sua empreitada.

A técnica de Reynolds, que foi facilmente incorporada pelos australianos, leva em consideração, além das questões climáticas locais, o uso de materiais alternativos e reaproveitados.

Confira, abaixo, a planta simplificada do ambicioso projeto:

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit