Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Cotia, município de São Paulo, proíbe canudos plásticos

Cotia, município de São Paulo, proíbe canudos plásticos

A Câmara Municipal de Cotia, no estado de São Paulo, obrigará estabelecimentos comerciais a não fornecer mais canudos plásticos.

O PL nº 21/2018 é de autoria do vereador Paulinho Lenha (PSB), também presidente da Câmara, e teve dez votos favoráveis, sendo, consequentemente, aceito e sancionado pela Prefeitura.

A medida, que visa reduzir drasticamente o impacto e a poluição ambiental dos resíduos plásticos na cidade, conta com o seguinte excerto:

"Ficam obrigados os restaurantes, lanchonetes, bares e similares, barracas e vendedores ambulantes do município de Cotia a usarem e fornecerem a seus clientes somente canudos de papel biodegradável e/ou reciclável, individualmente e hermeticamente embalados com material semelhante."

Quem descumprir a lei deverá pagar multa de 120 UESPs (Unidades Fiscais do Estado de São Paulo), correndo o risco de tê-la dobrada se for flagrado uma segunda vez desobedecendo as proposições.

"Nós temos rios e córregos em Cotia e vemos o mal que o lixo faz aos animais", argumenta Lenha. "É um problema que vai aumentando cada vez mais, se não nos conscientizarmos e tomarmos as atitudes necessárias."

Passando a valer a partir do dia 1º de janeiro de 2019, o projeto é exemplo para outros municípios não só do estado paulistano, mas de todo o país.

O Brasil é uma das nações mais poluentes do mundo, dividindo responsabilidade com gigantes da União Europeia, a Índia, os Estados Unidos, dentre outros.

Além de Cotia, a cidade do Rio de Janeiro, capital do estado homônimo, também já proibiu a distribuição de descartáveis de plástico. Recentemente, também foi sancionado, no Brasil, um projeto que proíbe produtos que contenham microplástico, como shampoos e outros itens de higiene pessoal.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit