Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

É goooool! Penalty lança Bola de Futebol feita de Garrafa PET

É goooool! Penalty lança Bola de Futebol feita de Garrafa PET

Após ter sido instigada pela FIFA, a Penalty, empresa especializada em artigos esportivos, decidiu aderir às práticas de sustentabilidade.

Após terem sido debatidos temas como inovação e tecnologia na conferência anual do órgão, na Suíça, a marca, única sul-americana presente no evento, sentiu-se pressionada a contribuir com a onda de conscientização com o crescente destaque dado a produtos feitos de material reciclado.

 

Na Indonésia, paga-se passagem de ônibus com lixo reciclável

 

O resultado foi a criação de uma bola de futebol ecológica, feita de garrafa PET e batizada de S11 Ecoknit.

Ou, também, a primeira bola de futebol profissional em tecido tecnológico do mundo.

A produção

Idealizada, concebida e lançada em menos de seis meses, a bola desafiou os criadores tecnológicos da empresa.

Apesar da rapidez, os testes de sua utilidade não foram poucos; afinal, além de ser ecológica, ela precisaria ser suficientemente flexível e elástica, devido ao propósito para o qual seria usada. Após inúmeras discussões, o material escolhido para reciclagem foi a garrafda PET.

Elas são coletadas por cooperativas de reciclagem, o que reduz consideravelmente os gastos da empresa.

 

Conheça a cidade que dá cerveja de graça a quem usa bicicleta ou transporte público

 

Através de companhias de fiação têxtil, as PETs são lavadas e trituradas; em seguida, seguem para o processo de polimerização, a fim de produzir o chip de poliéster que dá origem ao POY.

Um tipo de filamento usando em tecelagens, o POY faz parte do processo de criação do fio de poliéster, e foi assim que a Penalty conseguiu sair-se bem sucedida em desenvolver, com exclusividade, o tecido ecológico responsável pela S11 Ecoknit. Além de tudo, ele foi responsável por substituir o material laminado sintético, antes presente em suas bolas tradicionais.

Quais serão os impactos ambientais?

Inúmeros... no entanto, positivos!

Cada unidade fabricada pode retirar, do meio ambiente, 4 garrafas e meia, o que resultará no reaproveitamento de milhares de garrafas já no primeiro ano de produção, caso a demanda atinja as expectativas da Penalty.

 

Resultado da crise, praias da Venezuela estão vazias e sujas

Para o futuro, a empresa já pensa em utilizar, também, outras matérias-primas sustentáveis para substituir os forros e adesivos de seus produtos.

“Sempre investimos forte em inovação para criar bolas de alta performance. Encaramos esse interesse das autoridades do futebol como um desafio para criar algo inédito, reforçando o nosso pioneirismo no mercado mundial de produtos esportivo”, atesta Roberto Estefano, presidente do conselho da Cambuci, responsável pela Penalty.

Com relação a design, a S11 Ecoknit vem em tons de roxo e laranja flúor num fundo branco; traz estampada, também o símbolo de reciclagem em vermelho.

Mas e na prática? Quando ela vai ser estreada em campo?

O produto já está previsto para estrear em campo no jogo de estreia da série A1 do Campeonato Paulista do próximo ano.

 

Opinião: É verdade que Mulheres preocupam-se mais com Reciclagem que Homens?

A decisão da Federação Paulista de Futebol pela S11 foi política: a entidade tem como um de seus pilares a sustentabilidade, além de participar do projeto Futebol Sustentável (que consiste na troca de garrafas PET por ingressos de jogos), e não poderia ficar de fora desta!

A bola de futebol sustentável já está, também, disponível para aquisição nas lojas de material esportivo de todo o país.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit