Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Ecobarreira criada por Paranense já retirou mais de 2 Toneladas de Lixo de Rio

Ecobarreira criada por Paranense já retirou mais de 2 Toneladas de Lixo de Rio

Repensar nossas ações com relação ao meio ambiente é preciso, e disto todos já sabemos.

No entanto, são poucos que realmente se engajam e buscam mudar certas atitudes nocivas ao meio; apesar de tal adoção de comportamento ser urgente!

Felizmente, uns poucos têm se preocupado mais com tais questões, como é o caso de Diego Saldanha de Melo, morador da Região Metropolitana de Curitiba.

Há dois anos, munido apenas de galões, uma rede e o próprio cérebro, o rapaz criou uma barreira com capacidade de reter materiais sólidos dispensados no Rio Atuba, que passa perto de sua casa.

É incrível perceber, hoje, em 2019, o resultado desta iniciativa, que não teve qualquer apoio e ainda contou com materiais de baixo custo.

Como explicado na época, a barreira funciona da seguinte forma: os galões amarrados na rede impedem que os resíduos sólidos flutuantes ultrapassem o local onde ela está instalada. Após isto, basta que eles sejam retirados manualmente, o que Diego vem fazendo.

Do rio ele já tirou desde garrafas PET, geladeiras, sofás, baterias e carro e outros utensílios domésticos inacreditáveis.

Estima-se que o jovem tenha retirado cerca de duas toneladas de resíduos sólidos pelas margens e, adicionalmente, transportado tudo para a escola do bairro, onde estes poderiam ser reaproveitados ou vendidos em prol da comunidade.

Por ser relativamente pequena e conseguir flutuar, a ecobarreira não cria problemas para o ecossistema, não impedindo o caminho dos peixes ou quaisquer outras criaturas subaquáticas nativas do local.

Diego, que foi criado próximo do rio desde criança, costumava nadar e pescar no local, e vinha ficando cada vez mais indignado com a situação do corpo hídrico, por onde passam resíduos em excesso, em especial em épocas de chuva.

Além de prejudicar visualmente o rio, os descartes de lixo contribuíam para alagamentos na região.

A iniciativa veio da vontade de Diego de mostrar aos filhos que é preciso cuidar da natureza.

Hoje suas iniciativas já espalharam-se Brasil afora e, em outubro de 2018, ele até mesmo visitou o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro para receber o prêmio Lixo Zero (categoria Ações Comunitárias) devido ao projeto.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit