Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Empresa cria Biomassa sustentável e que reduz custo de Obras

Empresa cria Biomassa sustentável e que reduz custo de Obras

A fórmula que vem mantendo cidades em pé, ao menos no Brasil, é cimento, areia, cal e água.

É esta mistura que leva à fabricação da argamassa que reveste e assenta construções em alvenaria há séculos; a fórmula também é, no entanto, responsável por altos índices de desperdício e poluição.

3% de toda a energia consumida no planeta é utilizada na fabricação de cimento, e cada tonelada produzida emite cerca de 900kg de CO2 na atmosfera.

Deste modo, é impossível negar o impacto deste tipo de construção no meio ambiente.

Visando a mudança, e à adaptabilidade aos modos de produção sustentáveis, a Biomassa do Brasil, empresa que tem como slogan a criativa frase 'inovação de forma concreta', inovou o mercado nacional com a chamada 'argamassa sustentável'.

Fundada pelos irmãos Ricardo e Gilberto Strafacci, a empresa levou dois anos para aperfeiçoar o material, que é feito com uma mistura de polímeros com minérios inertes - do tipo que não exige queima - e não utiliza nenhum dos componentes tradicionais.

Principalmente, não leva cimento.

Em outras palavras, o produto vem pronto e tem um método de aplicação exclusivo e eficaz, podendo ser usado sobre, por exemplo, tijolos (sem qualquer restrição ou problema)!

Qual o real impacto da biomassa convencional numa obra?

O impacto é tanto que é medido não somente no âmbito ambiental, mas também na duração da obra e pelo orçamento da construção.

A biomassa sustentável, por outro lado, agiliza a operacionalização do processo em até quatro vezes.

E mais: muito menos água é usada - incrivelmente, a necessidade do elemento é reduzida em 95%.

O que tais dados mostram?

Justamente por evitar o desgaste de bens e a degradação ambiental, a Biomassa do Brasil significa uma redução de 40% em custos, cortando tempo e mão de obra. Até mesmo sua embalagem e método de aplicação são ditos exclusivos e inovadores: esta é a primeira argamassa em bisnaga do mercado.

Além do mais, ela rende muito mais que a comum: parar fazer dois metros quadrados de obra, a biomassa utiliza só 2kg, enquanto a tradicional necessita de 60kg.

A invenção dos Strafacci já foi testada, validada e aprovada em mais de 3 milhões de metros quadrados no Brasil e outros países, tendo sido empregada, inclusive, na construção do Parque Olímpico do Rio de Janeiro.

A mistura de inovação, economia, sustentabilidade e construção equivale a um negócio potencial, revolucionário e lucrativo, o que chamou a atenção dos executivos do Shark Tank Brasil, que sempre estão em busca de investidores de peso.

Apesar dos desafios, que envolviam uma série de avaliações e cálculos sobre o valor da empresa e quanto seria o investimento, o 'tubarão' João Appolinário não intimidou-se e fez sua oferta, que foi prontamente aceita pelos irmãos empreendedores.

Futuramente, espera-se que a parceria revolucione ainda mais a indústria da construção civil, e torne um dos maiores poluentes do mundo uma indústria sustentável e econômica.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit