Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Lixo e esgoto passam a gerar energia no Brasil

Lixo e esgoto passam a gerar energia no Brasil

Já pensou se todo o lixo que produzimos virasse energia?

Chamado de biodigestão, o processo vem tornando-se realidade pouco a pouco no Brasil, em especial no estado do Paraná.

É a CS Bioenergia, formada pela estatal Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e pelo grupo Cattalini Bio Energia, que recebeu a Licença de Operação do IAP, Instituto Ambiental do Paraná, para operacionalizar seus planos de gerar biogás.

O que é biodigestão?

O processo de biodigestão inicia-se com a chegada de lodo à estação de esgoto de tratamento e o seu armazenamento em um tanque; simultaneamente, chegam também os resíduos sólidos, que são por suav ez separados, assim como os resíduos plásticos.

Por fim, a parte orgânica é limpa e, então, o material é enviado ao chamado tanque de biodigestão, onde o lodo é adicionado. Material cheio de bactérias, que alimentam-se, por sua vez, de material orgânico, o lodo produz gás com abundância de metano.

Sérgio Vidoto, diretor da Cattalini, explica que 'esta é a combinação perfeita para gerar biogás de excelente qualidade.'

A usina responsável pelo processo tem capacidade de geração de energia a 2.8 megawatts, o suficiente para abastecer aproximadamente duas mil residências populares.

Quais as vantagens do biogás?

  1. Em primeira instância, ele ajuda a reduzir o lixo urbano, uma vez que 1000 metros cúbicos (m3) de lodo de esgoto de 300 toneladas de resíduos orgânicos são 100% aproveitados na usina. Do contrário, o lixo seria descartado diretamente no meio ambiente;
  2. Em segundo lugar, a eletricidade gerada pelo lixo e esgoto é fornecida principalmente a moradias populares, colaborando com ações de reparação social;
  3. Em terceiro, além do biogás, as sobras dos resíduos orgânicos também resultam na fabricação de biofertilizantes;
  4. Por fim, o plástico que chega à indústria, reciclado do processo, é utilizado na produção de sacolas, dando um fim retornável a este.

A CS Bioenergia também atende à PNRS, Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída na Lei nº 12.305/2010.

A lei visa enfrentar os desafios de gestões focadas em lidar com questões ambientais, sociais e econômicas com o uso da tecnologia.

Ela também diz respeito à prevenção e redução na geração de resíduos sólidos através de propostas sustentáveis.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit