Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Quais são os mercados de atuação para profissionais de Geoprocessameto?

Quais são os mercados de atuação para profissionais de Geoprocessameto?

O desenvolvimento do país e os planos de crescimento econômico em ação são vistos como objetivo central dos governantes por tentarem praticar uma política vinculada com sustentabilidade. Por isso, eles demandam um forte investimento em construção civil, infraestrutura, demarcação de terras, instalações industriais e equipamentos públicos diversos.

Esses planos apresentam como característica básica o trabalho de Geoprocessamento para dimensionar obras, aeroportos, estradas, instalações e redes sanitárias, além dos grandes loteamentos, assentamentos populacionais e áreas de preservação ambiental, apresentando perspectivas positivas para a área.

Com isso, esse profissional tem como possibilidades de empregos vinculadas a empreiteiras, órgãos públicos, consultor autônomo e como empreendedor. A viabilidade de garantir segurança e sucesso no mercado de trabalho tem se tornado cada vez maior no país quando se trata desse setor.

É válido ressaltar ainda, que locais com menor ocupação territorial tendem a demandar mais atividades para Geoprocessamento, dando-se destaque para o grande número de ofertas vindo das regiões norte, nordeste e centro-oeste do Brasil.

Por isso, a qualificação do profissional é importante como diferencial em sua carreira e a recompensa por esse trabalho é cada vez mais valorizada para o desenvolvimento do país.

Confira abaixo uma lista feita pelo site Geoprocessamento Atual sobre as aplicações mais comuns de tecnologias relacionadas ao geoprocessamento:

Meio Ambiente:

Monitoramento Ambiental (cobertura vegetal, recursos hídricos, qualidade atmosférica, conflitos no uso do solo, etc.);  Recursos Naturais (solos, florestas, mineração, petróleo e gás, etc.);  Planejamento e Zoneamento Ambiental;  Avaliação Geográfica de Impactos Ambientais;  Avaliação e Mapeamento de Áreas de Risco;  Ecologia e Modelagem Dinâmica da Paisagem; 

Infraestrutura:

Gestão de Energia Elétrica (geração, transmissão e distribuição);  Saneamento Básico;  Telecomunicações;  Transportes;  Gestão Urbana:  Cadastro Urbano;  Análise da Ocupação Urbana;  Análise de Exclusão Social; Mapeamento e Avaliação do Uso do Solo Urbano;  Zoneamentos e Avaliação de Áreas de Aptidão; 

Agricultura:

Mapeamento e Monitoramento de Culturas;  Previsão de Safra;  Agricultura de Precisão;  Análise e Mapeamento de Áreas Potenciais para Perda de Solos; 

Segurança: 

Mapeamento de Crimes;  Análise Geográfica Social e Econômica da Criminalidade;  Análise e Mapeamento de Riscos de Acidentes;  Respostas em Emergências; 

Saúde:

Análise e Mapeamento de Epidemias;  Análise Geográfica da Distribuição da Infraestrutura Hospitalar; Saúde Pública;  Análise Geográfica de Influências Ambientais na Saúde; 

Educação:

Análise Geográfica da Infraestrutura Educacional; Otimização da Distribuição Espacial de Escolas;  Apoio Didático.

 

Veja também:

Como o geoprocessamento melhora as atividades ambientais

Por que fazer um curso de Geoprocessamento?

O que são os Sistemas de Informações Geográficas?

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit