Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

Regras de uso de drones devem ser revistas em nova consultoria pública da Anac

Regras de uso de drones devem ser revistas em nova consultoria pública da Anac

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) pretende rever as regras para o uso de aeronaves não tripuladas no Brasil. Conhecidos também como drones, as aeronaves são veículos aéreos que são controlados remotamente e capazes de realizar diversas tarefas.

Desde 2017 está em vigência o Regulamento Brasileiro de Aviação Civil Especial nº 94 (RBAC-E nº 94), que dispõe sobre as normas para o uso de aeronaves não tripuladas.

No regulamento, os drones - aeronaves não tripuladas - foram divididos em aeromodelos, drones usados em fins recreativos e de lazer e as aeronaves remotamente pilotadas (RPA), que são usados para fins comerciais e coorporativos. De acordo com a legislação para a realização de operações, para voos acima de 400 pés com os aeromodelos e as aeronaves remotamente pilotadas de classes 1, 2 e 3 é preciso que os pilotos remotos possuam licença e habilitação.

 

Faça parte da Conexão Geo: Comunidade de Geotecnologias, incluindo o mais novo curso de Mapeamento Aéreo com Drones do IBRACAM

 

A Anac decidiu rediscutir as regras de uso dos drones devido ao grande desenvolvimento da aviação não tripulada e o crescimento dessa tecnologia em diversos setores. Segundo dados desse ano, aproximadamente 70 mil drones foram cadastrados pela agência.

E, na terça feira, dia 5 de novembro, foi aberta pela Anac uma consulta pública para colher opiniões. Caso você seja um profissional de meio ambiente que trabalha com mapeamento aéreo com drones, ou tem interesse em geotecnologias num geral, você também pode contribuir através deste link.

Assista a mais conteúdos sobre drones em nosso canal do YouTube:

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Ibracam

by nerit